top of page
  • Foto do escritorJuan Carlos Bondi

Travessia Andina

Aproveitando a estrada


É possível cruzar da Argentina ao Chile em uma viagem espetacular pelos lagos andinos patagônicos, em paisagens que nada têm a invejar às cenas de O Senhor dos Anéis? Sim, é possível!


Como dizem os sábios: “o importante não é chegar, mas aproveitar a viagem”, e bem o conheciam os nativos Huilliches e Mapuches, que fizeram esta viagem há mais de quatro séculos, que TuriSur recria como a “travessia andina”, um passeio de Bariloche a Puerto Varas no Chile que consiste em 3 navegações e 4 trechos terrestres para descobrir o coração da Patagônia Andina com todo o conforto.


A viagem dura aproximadamente 9 horas, pode ser feito em trechos com pernoite opcional a meio caminho em Puerto Blest e uma noite (ou noites) obrigatória em Puerto Varas no final do percurso. Vamos lá? De Bariloche, a viagem começa em Puerto Pañuelo, de onde o catamarã navega pelo lago Nahuel Huapi por uma hora até Puerto Blest, uma pérola da Patagônia. Dormir no hotel histórico aqui é uma experiência única, às margens do lago entre florestas, e nada mais!


Em seguida, um trecho de 10 minutos de ônibus conecta com Puerto Alegre, onde você embarca para cruzar o lago Frías, um dos mais emblemáticos, devido à sua cor esmeralda. Hipnotizante.


Quando o catamarã chega a Puerto Frías, depois de cumprir os trâmites alfandegários, começa a última viagem por terra em solo argentino. A uma altitude de 1.000 metros e por aproximadamente 30 km, fica-se legalmente fora do mapa até chegar a Peulla (“broto de primavera”, em Mapuche), uma cidade chilena de 120 habitantes e um único restaurante, o do Hotel Natura, onde você almoça para seguir o caminho com energia renovada. Na cidade de Peulla, a Travessia Andina oferece uma excursão de safári 4x4, canopy e cavalgadas (isso não está incluído no pacote e o passageiro deve pernoitar para participar de algumas das atividades).


O último catamarã parte de Peulla atravessando o incrível lago Todos los Santos até Petrohué (“lugar de névoa” ), com vista para os vulcões Puntiagudo, Calbuco e Osorno, a cachoeira Ye e a sempre presente vegetação da selva valdiviana. Uma vez em Petrohué, pegue um ônibus de duas horas para chegar ao destino final: Puerto Varas, uma cidade com charme próprio às margens do lago Llanquihue, o quinto maior da América do Sul.


  • Voamos para Bariloche de segunda a segunda e, em alguns casos, com até 3 frequências diárias.


 

Se você optar por ficar alguns dias em Puerto Varas, aqui estão alguns planos para aproveitar ao máximo sua estadia:

  • Parque Nacional Alerce: ideal para trekking.

  • Visite as cidades vizinhas de Frutillar e Puerto Montt. Existem micro-ônibus que vão de uma cidade à outra.

  • Ilha de Chiloé. A TursiSur oferece o serviço de transfer para a ilha.


Agora sim, estamos prontos para voltar a Bariloche e continuar curtindo essa charmosa cidade.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page