• Juan Carlos Bondi

Viagem a Jujuy: a quebrada de Humahuaca

Se você está pensando em onde ir de férias, e deseja sair da rotina, uma

viagem a Jujuy é o ideal. Com paisagens e cultura totalmente diferentes do que

estamos acostumados, a província do Norte tem muitas coisas para fazer. Hoje

viemos propor que você visite a maravilhosa Quebrada de Humahuaca:

Purmamarca, Tilcara e as Salinas Grandes são as obrigações desta viagem, e

de passagem parar com o intuito de visitar os pequenos e encantadores Uquía,

Maimará e Humahuaca.




Se você estiver viajando para Jujuy em família, o que convém mais é alugar um

carro no aeroporto de Jujuy. Embora existam micro-ônibus que conectam os

diferentes destinos entre si, quando você começa a somar os preços, eles

oferecem mais ou menos o mesmo. Além disso, o carro lhe dá a liberdade de

conduzir seus próprios horários e não o condena a pagar fortunas por

excursões ao longo do dia. Obviamente, reserve com antecedência, porque

muitas agências não têm carros lá e precisam levá-los.


Se tivermos o carro, o mais confortável é ficar em um local, ou no máximo dois,

e visitar outros destinos a partir daí. Nosso favorito? Purmamarca, um povoado

adorável com uma gastronomia extraordinária. Tilcara é típico e também é

muito bom. Tem mais oferta de hotéis e opções um pouco mais baratas.

Estando a menos de 30 km um do outro, eles estão a meio caminho entre

todos os outros destinos a serem visitados.


Purmamarca

Não é o nosso favorito sem razão. Purmamarca é um povoado que parece

imerso em um universo paralelo. Ruas irregulares emolduradas por casas de

barro de cores terra, artesanatos coloridos e brilhantes em todos os lugares, e

a cadeia de colinas avermelhadas ao fundo, tornam qualquer canto da cidade

digno da fotografia perfeita. Sem mencionar que de vez em quando aparece no

final da rua, perdida pelo horizonte, a Colina das Sete Cores, uma formação

rochosa criada ao longo das eras geológicas, sendo cada uma delas marcada

nas cores da colina. A melhor atividade para fazer no povoado, além de

aproveitar passeando sem rumo, é o “Paseo de los Colorados”: uma

caminhada de 3 km, no meio das colinas, para apreciar um dos cenários

geográficos mais incríveis do país.


Tilcara

É semelhante a Purmamarca, no entanto mais urbanizado. É o povoado da

quebrada mais bem preparado para receber turismo e onde a maioria dos

turistas que viajam para Jujuy costuma ficar. Por quê? Porque ele é dono de

um dos sítios arqueológicos mais importantes do país: um antigo assentamento

indígena pré-colombiano, que foi excelentemente recuperado. Sua visita é

imprescindível, pois sua história é fascinante e, ao estar posicionado no alto de

uma colina, oferece uma vista espetacular do povoado. Está aberto todos os

dias das 9:00 às 17:30. Às segundas-feiras a entrada é gratuita.


Ao lado do Pucará está o Jardim Botânico da Altura, que é um belo passeio

entre plantas nativas, principalmente cactos e suculentas. Sua entrada é

gratuita. A 5 km de Tilcara fica a Garganta do Diabo. Não é a das Cataratas do

Iguaçu, mas é uma área muito atraente, pois se trata de estradas formadas

entre desfiladeiros, cercadas por imponentes paredes de pedra e com

cachoeiras que caem esporadicamente por ali.


Salinas grandes

É um dos lugares que se tornou uma das visitas imperdíveis a Jujuy e com

razão. É uma paisagem impressionante, um cobertor totalmente branco que

parece nunca terminar, um piso que em alguns lugares secos parece

quebrado, e em outros inundados gera um efeito de reflexo como se você

estivesse andando em um espelho. As Salinas são compartilhadas entre Salta

e Jujuy, e para alcançá-las é preciso atravessar a “Cuesta de Lipan”, a 4000

metros de altura, com mirantes ao longo de todo o caminho de paisagens

espetaculares. Você não pode acessar por transporte público, mas se você não

tiver um carro, é fácil contratar excursões que o levem. Dica: levar óculos

escuros, protetor e água. O sol e seu reflexo são bastante intensos.


Os povoados imperdíveis

Na Rota 9, entre Purmamarca e Humahuaca, há vários pequenos povoados

nos quais vale a pena parar. Embora eles não ofereçam tantas coisas para

fazer, são muito bonitos por sua autenticidade e até para se dar uma parada

para comer, se há a procura pela comida mais nativa de todas. Maimará é o

mais conhecido de todos, pois está aos pés da Paleta do Pintor, uma formação

geográfica incrível. No final do passeio está Humahuaca, que embora ainda

seja um povoado, é ainda maior que Tilcara. Sendo o turismo menos

desenvolvido, a cultura local é muito mais forte. Além disso, é o último povoado

antes do início de La Puna, e a paisagem já é muito diferente.

© 2019  FLYBONDI - LA LIBERTAD DE VOLAR